A- A A+

Dando o ponta pé inicial da semana do município, começamos com o ciclo sesc hoje pela manhã, na ocasião foram sorteados brindes e um passeio foi feito pelas principais ruas da cidade.

 

   

   

   

   

   

   

Viemos por meio desta, informar que a Prefeitura Municipal de Antonina do Norte, através de suas secretarias, informar que não será decretado ponto facultativo no dia 28 de abril do corrente ano, não sendo aderido tal greve pelo município, devendo os servidores comparecerem a trabalho sob pena de possível corte no salário do dia faltado.

Saliento que a paralisação ocasionará prejuízos à população, não podendo, desta forma, o governo municipal consentir com tal prática.

Prefeito Evandro Arrais acompanhado do ex prefeito Antônio Roseno Filho marcam presença no Ipece e Seplag, buscando soluções para o desenvolvimento municipal.

Segundo o prefeito: "buscar melhorias para nosso município é fundamental. Fui eleito para lutar pelo povo, e durante minha gestão irei honrar o voto de cada cidadão antoninense".

              

No dia 13/04 uma comissão coordenada pelo professor mestre em Arqueologia Agnelo Fernandes de Queirós (UFPI), e pelos técnicos (Oriveldo e Anderson) em Arqueologia e Gestão do Patrimônio Cultural do Cariri visitaram o município de Antonina do Norte.

Um passo importante foi dado para a tombamento do “Sítio Guerrilha” como sítio arqueológico histórico do patrimônio material, devido ao seu valor histórico, cultural, ambiental e/ou simbólico para uma comunidade de Antonina do Norte, para o Estado do Ceará e por que não dizer do Brasil.

O objetivo é proteger o local da descaracterização ou de destruição através da aplicação de legislação específica.

O pedido de tombamento foi encaminhado à Secretaria de Estado da Cultura no ano de 2013 por meio de um coletivo formado pelos professores Aila Maria Alves Cordeiro Arrais, Antonio Jardel Soares, Ezael Vieira de Morais e Francisco Sales.

Somente agora, a visita ocorreu por meio de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Antonina do Norte e a Secretaria de Estado da Cultura.

Para o historiador Ezael Vieira, "Pode ter acontecido combates durante a Confederação do Equador em nossa região, pois existe dois nomes de investigação histórica, Guerrilha e Batalha! Ou ainda a Guerra de Pinto Madeira!"

Já o Prefeito Evandro Arrais concedeu contrapartida que viabilizou a vinda da comissão, para dá continuidade ao processo de tombamento. Na ocasião da visita contamos ainda com a presença e o auxílio da professora Maria da Paz.

O arqueólogo fará um relatório solicitando o tombamento, junto ao IPHAN, para posteriormente desenvolvermos projetos de pesquisa, estruturação de infraestrutura para receber visitantes e fomentar um turismo histórico-científico.